27 março 2007

Concerto em Santa Maria da Feira

JP Simões apresenta o disco 1970 num concerto que se realiza no próximo sábado, às 22h00, no Cine-teatro António Lamoso, Santa Maria da Feira.
O espectáculo integra a programação do ROCKTARACT´07 e tem entrada gratuita.

Entrevistas na RUM e na Rádio Zero

As entrevistas de JP Simões à Rádio Universitária do Minho (RUM) e à Rádio Zero estão disponíveis para audição na internet.
O blogue do programa Má Fama, da Rádio Zero, permite descarregar para o computador um ficheiro mp3 em que pode ouvir-se a hora e meia de entrevista e sessão musical, que, na versão radiofónica foi reduzida a uma hora. Descarregar aqui.
No sítio da RUM pode ouvir-se a entrevista a esta estação radiofónica. Ouvir.

25 março 2007

JP Simões na televisão e na rádio


Na próxima madrugada, entre as 5h00 e as 6h00, a SIC Radical transmite o especial JP Simões 1970, gravado nos Estúdios Valentim de Carvalho. O concerto integra a rubrica Max Música Live. O sítio na internet daquela operadora de televisão informa que a mesma rubrica é apresentada amanhã entre as 11h00 e o meio-dia. No entanto, não se sabe se nesse horário será retransmitida a prestação de JP Simões, pois não está especificado qual o artista "convocado" para a manhã.
Certo é que amanhã à noite, das 22h00 às 23h00, JP Simões será o convidado do programa Má Fama, da Rádio Zero. A promoção do programa promete mais do que uma simples entrevista: JP Simões vai tocar rechos de novas canções, algumas versões e temas do álbum 1970. A emissão pode ser ouvida aqui.


Foto: Pedro Cláudio

23 março 2007

JP Simões no Brasil

JP Simões viu, recentemente, confirmados dois espectáculos em São Paulo, Brasil. Os concertos estão marcados para 16 e 17 de Junho, no Teatro SESC de Pompéia. JP Simões foi contratado pelo Serviço Social do Comércio (SESC) de São Paulo, o que é um feito de assinalar, dado que aquela entidade - uma espécie de fundação - raramente contrata espectáculos de artistas estrangeiros.
Entretanto, a jornalista Mariana Albanese, agente de JP Simões no Brasil, está a trabalhar no sentido de marcar outras datas com o artista, em diferentes regiões do nosso "país irmão".

18 março 2007

JP Simões na colecção do Público - entrevista


JP Simões é o artista em destaque no Público de hoje, nas páginas dedicadas à colecção 50 Anos de Música - O Melhor da Música Portuguesa. O artista é entrevistado no caderno P2, explicando a sua canção - Se Por Acaso (Me Vires Por Aí) - que integra o CD oferecido com a edição de hoje do jornal.
«É uma digestão mal feita de uma separação. Não tem nenhuma história específica por detrás. Foi uma canção construída com recurso a uma série de histórias de amor e desamor. É o resultado da digestão de uma série de casos diferentes», afirma JP Simões sobre a canção cuja letra é de sua autoria e cuja música foi composta por Pedro Renato (Belle Chase Hotel).
O tema é cantado em dueto com Luanda Cozetti, assumindo as duas personagens - a masculina e a feminina - uma postura distinta sobre a relação que acabou. «Na canção há duas formas de encarar uma separação, que podem ser associadas a uma reacção mais masculina e a uma perspectiva mais feminina de viver essa situação. Há uma reacção mais orgulhosa, mais fria. Há uma atitude de um certo distanciamento, quase uma espécie de proclamação de independência face ao amor, que é mais tipicamente masculina. Mas há também uma postura mais afectuosa, mais doce, que aponta para uma outra resolução das coisas e que me parece próxima de uma atitude mais feminina», resume o cantautor.
JP Simões ressalva, contudo, que «não podemos generalizar. Não tenho propriamente dados científicos que comprovem isto e as pessoas, homens ou mulheres, não reagem todas da mesma maneira», frisa Simões.

No texto dado à estampa no P2, o artista explica ainda o início da sua carreira a solo, após a passagem por projectos como os Pop Dell'Arte, os Belle Chase Hotel e o Quinteto Tati. «Aconteceu agora porque aconteceu. Foi uma sucessão de circunstâncias. Estive em projectos que resultavam de um esforço colectivo, embora muitas vezes acabasse por puxar a carroça. Ultimamente, estava numa fase mais introspectiva. Apetecia-me compor sozinho e resolvi aproveitar», desvenda JP Simões.
No CD de hoje, além da canção de JP Simões, podem escutar-se artistas como os Da Weasel, Buraka Som Sistema, Sam The Kid, Maria João, Jorge Cruz ou Jorge Palma.

Fotos: Pedro Cláudio

16 março 2007

Entrevista à RTP

O Jornal da Tarde da RTP1 passou, no dia 14 de Março, uma peça sobre 1970. Além de algumas considerações do jornalista sobre o disco e sobre JP Simões, o próprio artista fala de viva voz sobre a sua música e sobre o estado do País. Pode ver-se essa peça nesta ligação (escolher a segunda parte do Jornal da tarde de 14 de Março, clicar para reproduzir o vídeo e colocar o ponteiro nos 15 minutos e 22 segundos de reprodução).

12 março 2007

Canções de JP Simões na colecção 50 Anos
de Música - O Melhor da Música Portuguesa


JP Simões é um dos artistas cujo trabalho consta da colecção 50 Anos de Música - O Melhor da Múisca Portuguesa, uma iniciativa conjunta do jornal Público, da EMI e da Valentim de Carvalho.
A colecção é composta por 30 CD, que serão distribuídos com as edições do Público de sexta-feira, sábado e domingo, ao longo de dez semanas. A campanha de lançamento inclui a oferta dos três primeiros discos, já no próximo fim-de-semana. O primeio CD da colecção encerra com 1970 (Retrato), de JP Simões. A faixa 2 do terceiro disco é outra canção de JP Simões, Se Por Acaso (Me Vires Por Aí).

O director da EMI Music Portugal, David Ferreira, disse ao Público que a compilação será surpreendente. «Nesta colecção encontramos dois tipos de surpresa. A escolha de um músico como JP Simões para fechar o primeiro CD, por exemplo, será uma surpresa para muitas pessoas. Outra das surpresas já planeadas é a inclusão na colecção de trechos que nunca saíram em CD - é o caso de registos de noites de fado que encontrei e que foram gravados em discos de 45 rotações, mas nunca foram editados em CD», revelou o responsável editorial.

11 março 2007

JP Simões convidado do Drumming na Casa da Música

JP Simões e Miguel Guedes (Blind Zero) são os convidados do grupo de percussão Drumming no espectáculo de homenagem a Zeca Afonso, que terá como palco a Casa da Música, Porto, no dia 25 de Abril, às 21h00.
O concerto insere-se no ciclo "Música e Revolução" e resulta de uma encomenda da Casa da Música. O grupo de percussão é o responsável por novos arranjos de canções de José Afonso, tendo JP Simões e Miguel Guedes como convidados para a interpretação de alguns temas.

04 março 2007

JP Simões no Frágil em noite dedicada a Al Berto

JP Simões, acompanhado pelo guitarrista Miguel Nogueira (Quinteto Tati), é um dos participantes na noite dedicada à poesia de Al Berto, que se realiza na próxima quarta-feira, a partir das 23h00, no espaço lisboeta Frágil.
O cartaz da iniciativa contempla ainda Vera Paz, Adriano Filipe, Bernardo Gomes de Amorim e JP Diniz.

02 março 2007

Texto no Ípsilon

Texto de um leitor, publicado na edição de hoje do Ípsilon, suplemento cultural do Público:

1970 tentativas far-se-iam. Nenhuma chegaria perto do resultado obtido por JP Simões: beleza em estado puro. A história abarca a avó do artista, Micamo, bamboleia-se com a mãe em Só Mais Um Samba e prossegue embalando o filho, Capitão Simão. É de afectos que se trata, mas também de crítica social ou não houvesse Inquietação no ar: Escute-se Retrato ou O Vestido Vermelho. Mais sóbrio do que nunca, JP mostra-nos Fábula Bêbada e revela não ser um Trovador Entrevado. E os desamores? Também temos: Lili & O Americano e Se Por Acaso. À laia de digestivo, o instrumental Werther encerra 1970.